• Dr. Douglas Kind Eleutério

O consumo de café reduz o risco de doenças cardiovasculares


Até três xícaras de café por dia estão associadas a um menor risco de derrame e doenças cardíacas fatais, de acordo com pesquisa recente.


É o que diz um estudo que, até o momento, é o maior já realizado para avaliar sistematicamente os efeitos cardiovasculares do consumo regular de café em uma população sem doença cardíaca diagnosticada.


Este estudo, que incluiu 468.629 participantes sem sinais de doença cardíaca, investigou a associação entre a ingestão usual de café e ataque cardíaco, acidente vascular cerebral e morte.


Como foi realizado este estudo?


Os participantes foram divididos em três grupos de acordo com a ingestão de café:

  • Nenhum: não consumia café regularmente (22,1% dos participantes).

  • Leve a moderado: meia xícara a 3 xícaras de café por dia (58,4% dos participantes).

  • Alto: mais de 3 xícaras de café por dia (19,5% dos participantes).

Foi realizado um acompanhamento médio de 11 anos.


Os resultados foram ajustadas para suprimir a influência de fatores que poderiam interferir na análise, como idade, sexo, peso, altura, tabagismo, atividade física, hipertensão, diabetes, nível de colesterol, nível socioeconômico e ingestão habitual de álcool, carne, chá, frutas e legumes.


Quais foram os resultados do estudo?

  • Os resultados sugerem que o consumo regular de café é seguro: até mesmo uma alta ingestão diária não foi associada a resultados cardiovasculares adversos e mortalidade por todas as causas após um acompanhamento de 10 a 15 anos.