• Dr. Douglas Kind Eleutério

"Chip da beleza" - Saiba por que você NÃO deve usar

Atualizado: 28 de ago. de 2021



O termo "chip da beleza" é uma denominação apelativa e enganosa para uma terapia hormonal não aprovada pela maioria dos órgãos reguladores no Brasil e no mundo.


Geralmente tem em sua composição o hormônio gestrinona além de outras substâncias, como a testosterona.


O apelido de "chip" que ele recebeu foi para deixar a ideia mais atraente e acabar levando as pacientes a um conceito errado, de que estaria voltado apenas para saúde e bem-estar, quando na verdade não é bem isso na prática.


Muitos "médicos" fazem propaganda deste tipo de terapia informando efeitos estéticos extraordinários, obviamente cobrando bem caro por isso. Entretanto, o lado ruim desta prática é ocultado de você.


Vamos falar sobre isso?


O que é o "chip da beleza"?


Nada mais é do que um implante de gestrinona um hormônio esteroide do grupo dos progestágenos (alguns contêm outras substâncias também). Primordialmente ele possui características androgênicas e antiestrogênicas.


Logo, percebe-se que não se trata de um "chip", muito menos da beleza. O que se busca é estimular o desenvolvimento de características androgênicas (muitas vezes masculinizantes) em mulheres. Inicialmente parece ser muito bom, mas os problemas surgem depois.


Por que o "chip da beleza" ganhou tanta evidência?


A gestrinona foi desenvolvida como um tratamento para endometriose e depois na forma de implante como um contraceptivo e para terapia de reposição hormonal em mulheres na pós-menopausa.


Entretanto, devido aos seus efeitos androgênicos, logo foi notado benefício no ganho de massa muscular e redução do percentual de gordura, com impacto positivo sobre a composição corporal feminina.


Entre os benefícios prometidos estão:

  • Aumento da libido.

  • Contracepção/interrupção da menstruação.

  • Controle da endometriose.

  • Ganho de massa muscular.

  • Redução do percentual de gordura.

  • Redução de celulite.

  • Melhora na disposição.


Daí surgiu a fama do "chip". Os "médicos" prescritores prometem coisas como acabar com a menstruação, TPM, cólicas e retenção de líquidos. Além disso, afirmam ser possível aumentar a libido e a massa muscular.


Perfeito, não? 🤣


Além disso, inúmeras celebridades que já utilizaram ou utilizam o "chip", falam abertamente sobre isso, o que gera muita projeção, pois a população tem como ideal estético pessoas da mídia.


Se é tão bom, por que evitar o "chip da beleza"?


Não devemos nos esquecer de que o uso de hormônios tem seu lugar na medicina, com inúmeros benefícios reais quando bem indicados.


Entretanto, neste caso a grande maioria das indicações é inadequada, pois o uso de hormônios com finalidade estética, de ganho de massa muscular ou performance é contraindicado pelos inúmeros riscos de curto e longo prazo.


Podem ocorrer:

  • Aumento da oleosidade da pele e acne.

  • Queda de cabelos.

  • Aumento dos pelos (Hirsutismo).

  • Engrossamento da voz.

  • Piora do controle glicêmico.

  • Piora dos níveis de colesterol.

  • Alterações da região da vulva com aumento do clitóris.

  • Como ela não é regulamentada por órgãos como a ANVISA (Brasil) e FDA (Estados Unidos), o risco de manipulação inadequada com superdosagens e contaminações existe. Na prática, você não sabe de fato o que está recebendo.

  • Risco elevado para mulheres que têm histórico pessoal ou familiar de câncer de mama, endométrio, doenças hepáticas, renais e trombose.


Em resumo


O termo "chip da beleza" nada mais é do que uma "maquiagem" para o velho conhecido "uso recreacional" de hormônios com fins estéticos.


Se um "médico" oferecer o implante hormonal apenas visando ganhos estéticos, fuja sem olhar para trás. Ele não se preocupa com a sua saúde.


Endocrinologista de verdade NÃO prescreve "chip da beleza".


Este Blog é de caráter informativo. Nenhuma informação dos textos deve ser considerada indicação médica. Dados científicos podem variar conforme a fonte ou o momento de sua publicação. Para esclarecer suas dúvidas ou buscar tratamento, procure um médico.

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo